Wednesday, 31 July 2013

DEZ DIFERENCAS ENTRE CANADA E BRASIL

DEZ DIFERENCAS ENTRE CANADA E BRASIL 
 
  1. 1)      A lei do encapamento dos canudinhos ainda não chegou por aqui, canudinhos ficam em cima do balcão ao alcance de todas as mãos, insetos e outros, assim como no Bar do Vaxquinho (Floripa) ou no Bar do Hugo (Pato Branco).


    2)      Os professores de academia daqui dão em cima das gurias de uma forma aproximadamente 849583 vezes mais dicreta e comedida do que os professores de academia no Brasil.


    3)      As sinaleiras (vulgos semáforos) não são sincronizados aqui, você pode pegar trocentas sinaleiras vermelhas em sequência na mesma rua.


    4)      A forma mais comum de beber cerveja aqui é sentar-se à mesa de um bar e pedir uma pichet (uma jarra de cerveja). A jarra, simples como da casa da nossa vó, não possui nenhum isolante térmico, fica por dezenas de minutos ou mais de uma hora sobre sua mesa e ninguém acha ou percebe que a cerveja está esquentando (nem eu mais percebo).


    5)      Muitos canadenses recebem o salário em casa, em forma de cheque. Então eles precisam pegar este cheque e irem ao banco. Se depositarem na boca do caixa (manual), o dinheiro estará disponível em “apenas” 5 dias úteis. Esta é a forma mais rápida de tornar o dinheiro disponível. Eu recebo meu salário assim. :(


    6)      No Québec (província na qual vivo) muitas igrejas seculares estão se tornando museus devido à baixíssima frequência de fiéis às missas e/ou cultos.


    7)      Canadenses não usam meias brancas, praticamente apenas meias escuras. Creio que possuem este costume para encardir menos as mesmas, porque sempre que alguém chegar à tua casa, ela tirará o sapato e ficará apenas de meia. 


    8)      Passei um inverno aqui até o momento, com temperaturas alguns dias atingindo abaixo de  -30°C. Mas não tenho cobertor e nem sequer edredom (é assim que se escreve edredom? Edredom é marca ou um tipo específico de cobertor?). Tenho lençóis e apenas uma mantinha vagabunda que comprei numa farmácia aqui do lado. Uma das coisas que aprendi mais rápido aqui foi não passar frio. Penso no quanto passarei frio se voltar a morar no sul do Brasil.


    9)      Em Montreal, as pessoas aguardam o ônibus em fila. Sempre. É normal haver filas nos pontos mais movimentados (nas estações de metrô, por exemplo), com mais de 30 ou 40 metros. Quando o busão chega, todos, ordeiramente seguem a fila e entram calmamente no veículo automotor, de acordo com a ordem de chegada ao ponto de ônibus.

    10) Motoristas de ônibus ganham muito bem aqui (e uma alta porcentagem deles têm tatuagem, assim como em Floripa. Mas ao invés dos nomes de pessoas da família, os daqui costumam tatuar o que todo mundo tatua, dragão, estrela, tribal, frases em japonês, magos, enfim). Parece que iniciam a carreira ganhando em torno de 30 dólares a hora. Além disso, ser chofer de busão aqui é uma barbada. Pois por aqui não há subidas, consequentemente, também não há descidas. Todos os veículos são câmbio automático. Os passageiros não xingam o motora. Os busões não ficam cheios até a boca. Os passageiros não reclamam. O trânsito é tranquilo e educado. Isso tudo atrai muitos jovens capacitados e razoavelmente bem formados para esta profissão. Inclusive muitas mulheres, jovens e bonitas. Eu mesmo, já me apaixonei por umas 3 ou 4 motoristas de busão. :)